ENTENDA O QUE É E COMO FUNCIONA O C.D.I

COMO FUNCIONA O C.D.I

Certificado de Depósito Interbancário ou, simplesmente, CDI é um título de emissão das instituições financeiras, que lastreia as operações do mercado interbancário, ou seja, transações entre bancos. Quem aplica em fundos de investimento DI ou renda fixa certamente já tem familiaridade com o termo, já que é em relação a este indicador que a rentabilidade de muitos fundos de investimento é comparada. Agora é hora de entender que é o CDI e porque ele pode ser importante para você:

O que é CDI?

O CDI foi criado nos anos 80, com o objetivo de garantir a distribuição de recursos para atender ao fluxo financeiro que é exigido pelos bancos. As características do CDI são similares às dos Certificados de Depósito Bancário (CDB), com a diferença que sua negociação é restrita ao mercado bancário, já que sua principal função é transferir recursos de um banco para outro.

Para que serve o CDI?

Agora que você já sabe o que é CDI, fica fácil entender que ele serve para lastrear as operações do mercado interbancário. Ou seja, é este certificado que permite que os bancos emprestem dinheiro e, também, o tomem emprestado de outras instituições financeiras. Como acontece com o CDB, o CDI é uma modalidade de aplicação que pode render uma taxa de juro variável ou fixa. Todas as transações são fechadas exclusivamente no meio eletrônico e a maioria das operações tem o prazo de um dia, apesar da possibilidade deste tempo variar.

O que é a taxa do CDI?

Calculada com base nas operações de emissão de depósitos entre bancos pré-fixados, a taxa do CDI representa as condições de liquidez do mercado. A taxa do CDI tem como característica acompanhar de perto a variação da taxa Selic, a taxa básica de juros do país.  Tanto a taxa do CDI quanto a Selic são estabelecidas diariamente.

O que é a rentabilidade atrelada ao CDI?

O CDI é uma taxa de juros para operações de curto prazo, no entanto, tornou-se referência para várias operações financeiras. É importante ter em mente que quanto mais baixa estiver a taxa do CDI, mais barato estará o dinheiro que circula no mercado. Esta situação faz com que a rentabilidade dos investimentos em renda fixa, alguns dos mais conservadores do mercado, também caia. Isso porque quem tem dinheiro investido em aplicações do tipo tem sua rentabilidade atrelada ao CDI, já que a quantia aplicada rende o equivalente a uma parcela dessa taxa de juros. Para alcançar um ganho melhor em suas aplicações de renda fixa, o recomendado é negociar o rendimento para suas aplicações acima de 90% do CDI, no mínimo.

Apesar da rentabilidade dos investimentos que tem a taxa do CDI como parâmetro estar sofrendo uma queda, é essencial saber que o rendimento da aplicação cresce proporcionalmente ao valor aplicado e ao prazo do depósito. Quem investe mais de R$ 5 mil já consegue taxas melhores em comparação com outros investimentos conservadores, como a poupança. Para não perder dinheiro é sempre importante acompanhar indicadores.

 

Fonte: Guia Bolso 10/10/2017

By | 2017-10-13T17:32:43+00:00 outubro 13th, 2017|Categories: Aplicação Financeira|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment